quarta-feira, 4 de junho de 2008

... mas também da palavra

À tarde cobri outro evento, sobre produção audiovisual, outro dos meus temas. Gente amiga pra todos os lados, sempre um prazer. Comprei livro novo da Rosa Montero, este sobre mulheres incríveis. Resolvi largar o carro e vir de ônibus, só pra poder continuar lendo. Hoje não vou conseguir cumprir minha meta de curtas. Que me desculpem os escandinavos, alemães, austríacos, suíços e italianos que repousam ao lado da TV, mas hoje vou pra cama com a espanhola.

Um comentário:

Gabriella Mancini disse...

Liz, bom poder te ler. Ficção, documentário e realidade nos prendem pelo mesmo fio: bons começos, meios e fins, boas histórias, mas a realidade é mesmo incrível e sempre supera a ficção. Nós, pobres roteiristas, sabemos que não dá para tentar superá-la e por isso nos contentamos em "plagiá-la".
Legal poder ler aqui os comentários sobre sua incursão ao mundo do cinema curto. Vc com a espanhola na cama, e eu por aqui ainda com os latinos, hehe, tem uns trashs e outros incrivelmente sedutores.
Boa experiência "bloguiana" pra vc; que ela venha como um bom recipiente pra guardar suas inquietações e idéias, sejam elas sobre ficção ou sobre realidade.