sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Recuerdos de Belém

Se mais não houvesse para ver naquela terra, já seria possível escrever páginas sobre as pessoas que conhecemos em Belém do Pará. Não que as pessoas que perguntam "Belém? O que você foi fazer em Belém do Pará?" mereçam algum tipo de explicação, mas vamos começar do começo.
Ano passado fui para a Chapada dos Veadeiros, perto de Brasília, para fugir das praias lotadas e dos destinos tipicamente reveiônicos. Este ano a idéia era a mesma: conhecer algum lugar diferente do Brasil, com uma paisagem incrível, e fora do circuito. Eis que a Gol nos oferece uma passagem a preços acessíveis para Belém. Minha curiosidade já estava mais do que instigada pelas ótimas referências da Elis, da Karina e da Fernanda Sarmento, cada uma com suas experiências com as letras, a música e a arte - uma riqueza que por aqui poucos conhecem.
Lá fomos nós: 4 dias em Belém, 4 em Salinas e 4 na Ilha do Marajó. Paisagens, lugares, animais, vegetação são coisas que não se escreve. Fotos dão idéia mas é só na lembrança que tudo fica e dali não sai. Sem ver não se tem idéia do que é um guará vermelho com o verdume amazônico no fundo. Nem dos pratos, nem dos peixes, como é que se vive sem eles?
Mas de tudo o que mais me encantou foram as pessoas. Gentileza e dignidade. Amor à terra sem patriotada, atenção ao turista sem servilismo.
Pronto, gente, comecei.

3 comentários:

Robson disse...

E começou bem, eu diria!
Que venha o restante...
Beijos

Tati disse...

Mais, mais, mais!!!!

Matina disse...

parabéns pelo o primeiro passo do ano :)
não esqueça de colocar as fotos