quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Borboletices

Voltando de Belém me dei ao desfrute de comprar três revistas, das poucas que hoje me interessam. Uma delas é a Bons Fluidos, quem me viu quem me vê. Tava lá a coluna do Rubem Alves, ele falando de borboletas.
O texto me levou de volta ao Mangal das Garças, em Belém, onde tem um borboletário. Dá pra imaginar? Um lugar com vegetação própria, cercado de tela, para que você possa ver de perto várias espécies de borboletas da região, soltas, voejando daqui prali? Só vendo, que graça que é. Tem coisa mais delicada? E sai da lagarta, ninguém se esqueça, que a vida não é só moleza.
Meu nome é borboleta, Lysandra é uma espécie do sul da Europa Ocidental, ali pelo Mediterrâneo. Azul, azul.
Lysandra também foi mulher de Alexandre o Grande, diz a Wikipedia, sobre isso já prefiro não me posicionar. Me disse um professor de grego que o significado do nome é "a que liberta (lys) os homens (andro)". Disso até prefiro esquecer e continuar batendo minhas asinhas por aí.

Um comentário:

Robson disse...

Relatos de uma viagem, que me fazem viajar, também, até aqueles poucos e bons momentos, juntos!
Beijão em ti